sebraelogo

Revenda de semijóias

DECIO CARVALHO WEHBE

Apresentação

Aviso: Antes de conhecer este negócio, vale ressaltar que os tópicos a seguir não fazem parte de um Plano de Negócio e sim do perfil do ambiente no qual o empreendedor irá vislumbrar uma oportunidade de negócio como a descrita a seguir. O objetivo de todos os tópicos a seguir é desmistificar e dar uma visão geral de como um negócio se posiciona no mercado. Quais as variáveis que mais afetam este tipo de negócio? Como se comportam essas variáveis de mercado? Como levantar as informações necessárias para se tomar a iniciativa de empreender?

A Confederação Internacional da Joalheria, Ourivesaria, Diamantes, Pérolas e Pedras (CIBJO), que tem entre suas incumbências registrar a terminologia aplicável para a indústria em todo o mundo, afirma com todas as letras que as expressões "semiprecioso(a)" e "semijóia" podem ser enganadoras e não devem ser utilizadas. Portanto ao longo deste estudo será feita a abordagem do jargão popular ?semijóia?, como jóia folheada.
Ao longo da história da Humanidade, é possível identificar a evolução da arte decorativa, particularmente nas jóias feitas em metais preciosos com incrustação de pedras coloridas. Na civilização egípcia, por exemplo, todas as manifestações artísticas estavam a serviço do estado e da religião, personificadas na figura do faraó. Neste contexto, a arte pretendia ser útil e as obras ou peças artísticas produzidas, incluindo os ornamentos ou jóias, deveriam ser eficazes ou eficientes, cumprindo uma determinada função.
A jóia, através dos tempos, além de ser considerada símbolo de status e marca de distinção entre os governantes e os governados, assumiu funções como enfeitar, agradar, seduzir, identificar ou proteger. As jóias foram, também, usadas para pagamento de dotes ou moeda de troca.
Com a evolução da joalheria, a jóia passou a ser associada ao luxo, a um mundo de riqueza, sofisticação e beleza. O valor de uma jóia passou a ser diretamente relacionado com o valor artístico e precioso da peça concebida.
Nos dias de hoje, materiais raros e preciosos continuam a ser usados, mas outros materiais ganharam espaço, valorizando o trabalho criativo e incorporando tecnologias. As jóias estão por toda parte ? cabeças, pescoços, pulsos, rostos, roupas, cintos, bolsas ? com materiais e tamanhos diversos.
A indústria joalheira no Brasil é relativamente nova, apresentando um crescimento mais significativo a partir dos anos 40, com o surgimento das primeiras empresas que se somaram aos fabricantes de jóias artesanais (ourives), voltadas para atender a demanda do mercado interno. Nos anos 90 houve uma invasão de jóias importadas e/ou contrabandeadas, fazendo com que os joalheiros buscassem aprimoramento para aumentar a competitividade, visando atender ao mercado nacional e ganhar espaço no internacional.
A indústria e o comércio brasileiro de pedras preciosas, jóias, bijuterias, metais preciosos e afins é representada na cadeia produtiva por empresas de mineração, lapidação, produtos industriais de metais preciosos, joalheria de ouro, folheados e bijuterias. Elas se localizam nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Distrito Federal e Amazonas, considerados os principais pólos de produção/ comercialização.
Assim como outros itens do vestuário, os acessórios ? incluídas as jóias e bijuterias ? são considerados signos de comunicação social. A escolha e uso de certa indumentária, produz estímulos que atingem a quem está à volta, gerando, assim, comunicação através da moda.
O mundo da moda movimenta-se a partir das tendências que começam muito antes da confecção de uma roupa. A estruturação de uma tendência pode se iniciar até três anos antes de determinado produto chegar ao consumidor final.
Segundo Gilles Lipovetsky, filósofo francês criador do termo Hipermodernidade, a moda é o espelho da sociedade. Portanto, é possível observá-la em qualquer lugar, tanto nas ruas, na internet, em uma exposição de arte, em reportagens diversas ou nos costumes e hábitos de uma cultura. Estas influências, observadas e analisadas pelos pesquisadores de tendências, ajudam a entender o que será desejado nos próximos meses e oferece aos criadores orientação e suporte para desenvolver produtos.
As jóias, que ocupam lugar de destaque entre os acessórios, são peças elaboradas com metais nobres como ouro, platina e pedras preciosas encravadas, de alto valor comercial e com design exclusivo.
O início do século 20, pelas mãos de Coco Chanel, outro tipo de adorno foi introduzido no universo da alta costura em substituição aos modelos de luxo ? as jóias folheadas. Mais acessíveis e adaptáveis às tendências da moda, as jóias folheadas abriram caminho para infinitas possibilidades, revolucionando as tradições da joalheria. Entre a jóia e a bijuteria, a jóia folheada ocupa um espaço em constante expansão.
A jóia folheada é confeccionada em diferentes metais e coberta por metal precioso (ouro, prata ou ródio). As camadas de ouro são depositadas na superfície das ligas metálicas por um processo denominado galvanoplastia.
Em outro extremo encontram-se as bijuterias, que são peças produzidas com materiais sintéticos ou naturais, sem metais nobres ou pedras preciosas.
As jóias folheadas, diferentemente das bijuterias, têm valor de mercado e podem causar o mesmo efeito da jóia, principalmente se for confeccionada com qualidade em todas as etapas de produção. Esta característica, aliadas a um design diferenciado, tornam as jóias folheadas cada vez mais valorizadas nos diversos mercados consumidores.
A indústria brasileira tem procurado agregar o design às jóias folheadas, colocando este item como um dos fatores principais para diferenciar seus produtos de acordo com as tendências da moda.

Este documento não substitui o plano de negócio .Para elaborá-lo procure o Sebrae.
  

 

Mercado

No ano passado, o Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM) estimou em 3500 a quantidade de empresas de lapidação de pedras, de joalheria de ouro e prata e de folheados e bijuterias no País. Conforme o Instituto, 12 mil empreendimentos atuaram no varejo em 2010. Esses números, contudo, não incluem ateliês de design e ourives, nem o microempreendedor individual (MEI).
A fabricação dos folheados de metais ? preciosos ou comuns - integra o terceiro elo da cadeia produtiva da indústria de joalheria e bijuteria. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), metade dos negócios de jóias de ouro, prata e folheadas possui mais de dez anos de operação.
O segmento fabricante de jóias folheadas, por sua vez, é integrado majoritariamente por micro e pequenas empresas ? 95% do universo empresarial, segundo o IBGM. De igual modo, as MPEs também são predominantes no varejo (mais de 95%), que, por outro lado, sofre forte concorrência do comércio informal (sacoleiras).
O empreendedor interessado em ingressar no ramo das jóias folheadas deverá considerar um conjunto de problemas apontados por quem já está estabelecido no mercado. Os tópicos foram recolhidos pelo MDIC em recente pesquisa de campo realizada em diferentes unidades da Federação. Entre os principais, destacam-se:
- tributação excessiva
- dificuldade para atingir o mercado externo
- margem de lucro reduzida
- mão-de-obra pouco qualificada
- capital de giro insuficiente/dificuldade de acesso às linhas de crédito
- concorrência do mercado informal/contrabando
- mudança e instabilidade nos canais de comercialização
- participação crescente de concorrentes externos, em particular da África
 
O empreendedor precisará também levar em conta a tendência mundial de participação das vendas de jóias, folheados e bijuterias pelos canais internet e TV. Em 2010, as vendas de jóias folheadas por meio dessas mídias no Japão superaram as do varejo tradicional.
 
E-commerce
 
No Brasil, o comércio eletrônico em geral ? conhecido ainda como e-commerce ou comércio virtual - movimentou R$ 15 bilhões em 2010, valor 40% superior aos R$ 10,8 bilhões registrados em 2009, conforme dados da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net).
Fatores como melhoria da segurança online e avanços nas áreas de logística e telecomunicações impulsionam o e-commerce nacional, que possui hoje mais de 23 milhões de adeptos. O custo mínimo de uma loja virtual completa ? que inclui software, instalação, personalização, homologação de pagamentos e treinamento ? pode chegar a R$ 4 mil.
O comércio virtual ainda é restrito aos jovens adultos com maior poder aquisitivo. Segundo o Ibope Mídia, 61% dos consumidores brasileiros que fazem compras online são na classe AB, enquanto 35% são da classe C e 4%, da classe DE.
 
Outra característica do e-commerce nacional tem sido sua concentração na Região Sudeste do país. As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro reúnem 37% dos clientes de lojas virtuais. O gasto médio mensal desses consumidores é R$ 118. Na lista dos produtos preferidos estão livros e assinaturas de revistas e jornais (30%), telefones e acessórios para celulares (20%), eletrodomésticos (18%), produtos de tecnologia pessoal (17%) e artigos de vestuário (5%). Esta última categoria engloba o segmento das jóias folheadas.
O pico de vendas na internet ocorre geralmente durante o período de festas natalinas. Em 2010, cerca de R$ 2,2 bilhões em bens de consumo foram vendidos entre os dias 15 de novembro e 24 de dezembro ? o equivalente a seis milhões de transações virtuais. De acordo com a consultoria e-bit, especializada em varejo online, a cifra representa um acréscimo de 40% em relação ao mesmo período de 2009, quando o faturamento atingiu R$ 1,6 bilhão.
As lojas virtuais também avançaram em países da América Latina, principalmente durante o biênio 2007/2009. Estudo realizado pela empresa América Economia Intelligence revelou que o comércio virtual no subcontinente cresceu 39%, em média. O Brasil aparece em posição privilegiada: responde por 60,8% do consumo online total da região, seguido por México (12%) e Chile (5%).

Localização

Considerando-se a natureza da atividade, é possível dispensar a locação de um ponto comercial e concentrar o negócio na internet, já que as vendas serão realizadas por meio de uma loja virtual .

Exigências

 
Montar um negócio com base na internet não é juridicamente diferente de um tradicional, uma vez que também exige a observância de procedimentos legais, tais como:
          & nbsp;    Registro da empresa:
 
De forma geral, a primeira providência para registrar uma revenda de jóias folheadas é procurar um contador ? profissional legalmente habilitado para elaborar os atos constitutivos da empresa, auxiliá- lo na escolha da forma jurídica mais adequada ao seu projeto e preencher os formulários de inscrição exigidos pelos órgãos públicos.
O contador pode informar também sobre a legislação tributária pertinente ao negócio. Mas antes de contratá-lo, certifique-se de que este prestador de serviço seja um profissional habilitado no Conselho Regional de Contabilidade e de que não existam reclamações registradas contra ele. Dê preferência aos contadores que ofereçam, além de assessoria fiscal e tributária, outros serviços contábeis.
Para legalizar a empresa, o empreendedor deverá cumprir as seguintes etapas:
a) Registro da empresa nos seguintes órgãos:
- Junta Comercial;
- Secretaria da Receita Federal (CNPJ);
- Secretaria Estadual de Fazenda;
- Prefeitura do Município para obter o alvará de funcionamento;
-Enquadramento na Entidade Sindical Patronal (a empresa ficará obrigada a recolher a Contribuição Sindical Patronal anualmente);
-Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema ?Conectividade Social ? INSS/FGTS?.
-Corpo de Bombeiros Militar.
b) Visita à prefeitura da cidade onde pretende montar sua empresa para fazer a consulta de local e emissão das certidões de Uso do Solo e Número Oficial. Na maioria dos municípios brasileiros, as atividades econômicas são regulamentadas em conformidade com o Plano Diretor Urbano (PDU). É o PDU que determina o tipo de atividade que pode funcionar no imóvel escolhido por você. Portanto, esse é um passo fundamental para avaliar a localização da empresa.
As empresas que fornecem serviços e produtos no mercado de consumo devem observar as regras de proteção ao consumidor, estabelecidas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). Publicado em 11 de setembro de 1990, o CDC busca equilibrar a relação entre consumidores e fornecedores em todo o território brasileiro.
O CDC somente se aplica às operações comerciais em que a relação de consumo estiver presente, isto é, nos casos em que uma pessoa (física ou jurídica) adquire produtos ou serviços como destinatário final. Para tanto, é necessário que em uma negociação estejam presentes o fornecedor e o consumidor, e que o produto ou serviço adquirido satisfaça as necessidades próprias do consumidor, na condição de destinatário final.
Portanto, operações não caracterizadas como relação de consumo não estão sob a proteção do CDC, como ocorre, por exemplo, nas compras de mercadorias para serem revendidas pelo estabelecimento. Nestas operações, as mercadorias adquiridas se destinam à revenda, e não ao consumo da empresa. Tais negociações se regulam pelo Código Civil brasileiro e legislações comerciais específicas.
 
          & nbsp;    Registro de domínio para internet:
 
A criação de website requer o registro de um nome de domínio ?.com.br?. Para tanto, consulte o site do Registro de Domínios para a Internet no Brasil ? Registro.Br, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI). Nele, encontra-se o Contrato para registro de domínio do Registro.Br e a regulamentação vigente, para consulta e download. Os procedimentos para registro podem ser efetuados diretamente pelo interessado. Também é possível utilizar serviços de empresa especializada.
Tendo em vista a presença cada vez mais forte das redes sociais na vida das pessoas, sugere-se que o empreendedor procure nomes que também estejam disponíveis no Orkut, no Facebook e no Twitter.
Consulte o sistema de pesquisas, para ter certeza de que o nome pretendido não esteja registrado ou se é uma marca registrada no Instituto Nacional de Patentes Industriais. Se o resultado da pesquisa sinalizar "Domínio disponível para registro", significa que o domínio poderá ser registrado. Caso contrário, você terá que registar outro nome.
Antes de iniciar a operação no sistema de registro, é necessário efetuar um cadastro. Para tanto, está disponível o tutorial ? Cadastrando-se como usuário do sistema de registro?.
 
Regras sintáticas que um domínio deve seguir:
- Tamanho mínimo de 2 e máximo de 26 caracteres, não incluindo a categoria, por exemplo: no domínio XXXX.COM.BR, esta limitação se refere ao XXXX.
- Caracteres válidos são [A-Z;0-9], o hífen, e os seguintes caracteres acentuados: à, á, â, ã, é, ê, í, ó, ô, õ, ú, ü, ç.
- Não pode conter somente números.
- Para fins de registro, estabelece-se uma equivalência na comparação de nomes de domínio. O mapeamento será realizado convertendo-se os caracteres acentuados e o cedilha, respectivamente, para suas versões não acentuadas e o "c", e descartando os hifens. Somente será permitido o registro de um novo domínio quando não houver equivalência a um domínio pré- existente, ou quando o solicitante for a mesma entidade detentora do domínio equivalente.
Especificamente para o domínio .NOM.BR é necessário a escolha de 2 nomes, ou seja: NOME1.NOME2.NOM.BR.
Um nome de domínio não contém www. Ou seja, não peça o registro de ?www.xyz.com.br?, o correto será apenas ?xyz.com.br?.
Para o registro de um domínio existe um valor a ser retribuído, referente à manutenção pelo período de um ano. Atualmente, ele é de R$ 30,00. As instruções para o pagamento são enviadas no e-mail de confirmação do registro do domínio. Os valores são os mesmo para todos os domínios de primeiro nível (DPNs) - ?.com.br? (atividades comerciais), ?.emp.br? ( pequenas e microempresas), ?.net.br? (atividades comerciais) - sejam para pessoas jurídicas, profissionais liberais ou pessoas físicas.
O mobile site da empresa poderá utilizar a mesma URL do site convencional. Para tanto, o site deverá possuir um script que reconheça o browser e redirecione para a URL do site móvel, que geralmente se hospeda em ?m.nomedosite.com.br? ou ? www.nomedosite.com.br/mobile ?. O empreendedor também poderá comprar um domínio com extensão ?.mobi?, criada pela DotMobi ( www.mtld.mobi ). Preço: R$ 60,00 por ano, com validade internacional.
Em ambos os casos, entretanto, especialistas alertam sobre a necessidade da empresa informar aos usuários e clientes acerca de sua presença na web móvel. Recomenda-se que a divulgação do mobile site seja feita pelos canais de comunicação e relacionamento da empresa ? e-mail, newsletter, etc.

Estrutura

Ainda que o principal canal seja a internet, a revenda de jóias folheadas requer uma estrutura física. Neste caso, recomenda-se a montagem de um pequeno centro de distribuição de mercadorias ? na casa do próprio empreendedor, se houver espaço ?, onde possam ser alocados equipamentos e móveis necessários ao exercício da atividade. Evitam-se, assim, os gastos fixos decorrentes de aluguel comercial.
A área deve ser suficiente para abrigar a instalação de cadeiras, mesas ou estações de trabalho, estantes para livros, catálogos e outros materiais de consulta, além de armários para guardar as semijóias. O local deve ser dotado de banda larga de alta velocidade.

Pessoal

A revenda virtual de jóias folheadas necessitará de uma pequena equipe operacional com os seguintes profissionais:
- um gerente de e-commerce (que pode ser o dono, caso possua sólidos conhecimentos em comércio eletrônico);
- dois atendentes capacitados para receber as jóias dos fornecedores, localizá-las no estoque da loja virtual, remetê-las aos clientes e prestar atendimento pós-venda se houver algum problema na entrega;
- um fotógrafo profissional especialista em Photoshop e com bons conhecimentos de webdesign, a quem caberá a captação e o tratamento das imagens das peças e coleções;
 
Raciocínio lógico, bom senso e criatividade para encontrar as melhores soluções, conhecimento dos recursos, linguagem e técnicas aplicadas à internet e às redes sociais são características essenciais aos membros da equipe. Boa redação, atualização tecnológica e domínio dos idiomas Inglês e Espanhol completam o perfil destes profissionais. Predisposição às mudanças e ao aprendizado constante também são fundamentais.
 
Em relação ao gerente de e-commerce, é recomendável que tenha visão multidisciplinar e experiência na condução e motivação de equipes. Também deve possuir boas noções de Tecnologia da Informação (TI), Marketing, compras, psicologia de vendas, atendimento ao cliente, logística e operações.
 
Quanto ao dono, espera-se que aporte à revenda de jóias folheadas sua experiência em gestão, e-commerce, negociação de preços com fornecedores, planejamento, execução e controle das estratégias comerciais e financeiras do empreendimento. Sempre que possível, ele deve participar de seminários, congressos e cursos direcionados ao seu ramo de negócio para manter-se atualizado com as tendências do setor.
No início das operações, o ideal é que o empreendedor contrate serviços terceirizados e execute, ele próprio, a gestão administrativo-financeira. Por isso, recomenda-se que o gestor organize um cadastro de consultores especializados em e-commerce, marketing digital, mídia social, logística, web design, acessibilidade, redação para internet, segurança de sistemas, entre outros.
 
Autônomos
Uma das principais dúvidas dos empreendedores diz respeito à contratação de pessoas físicas (profissionais autônomos) ou jurídicas (empresas) para prestação de serviços sem vínculo empregatício.
A fim de diminuir os encargos sociais, as empresas buscam a ?terceirização?. No entanto, é fundamental estar atento ao tipo de atividade que pode ser terceirizada.
Não é possível contratar terceiros para realizarem serviços relacionados às atividades que justificaram a criação da empresa. A contratação pode abranger atividades intermediárias da contratante, desde que não haja relação de emprego entre as partes. Ou seja, a relação entre contratante e contratado não pode ser como aquela existente entre patrão e empregado, caracterizada pelos elementos de subordinação, habitualidade, horário, pessoalidade e salário.
Vantagens da contratação de serviços de terceiros:
·          Mais participação dos dirigentes nas atividades-fim da empresa.
·          Concentração dos talentos no negócio principal da empresa.
·          Maior facilidade na gestão do pessoal e das tarefas.
·          Possibilidade de rescisão do contrato conforme as condições preestabelecidas.
·          Controle da atividade terceirizada por conta da própria empresa contratada.
Desvantagens que este tipo de contratação pode acarretar:
·          Sofrer autuação do Ministério do Trabalho e ações trabalhistas em caso de inobservância das obrigações mencionadas no item acima.
·          Fiscalização dos serviços prestados para verificar se o contrato de prestação de serviços está sendo cumprido integralmente, conforme o combinado.
·          Risco de contratação de empresa não qualificada.
Antes da contratação, recomenda-se verificar se o pessoal disponibilizado pela empresa terceirizada consta como registrado, e se os direitos trabalhistas e previdenciários estão sendo respeitados e pagos.

Equipamentos

Os seguintes equipamentos são necessários para a montagem de uma revenda de jóias folheadas por meio de uma loja virtual:
 
- microcomputadores com acesso à internet em alta velocidade;
- notebooks
- modens para conexão à internet via rede móvel 3G;
- impressora multifuncional;
- linha telefônica;
- móveis e utensílios de escritório;
 
Convém que o empreendedor busque informações junto aos fabricantes para conhecer o tempo médio de obsolescência dos equipamentos. Assim, ele poderá realizar a análise de custo-benefício para sua aquisição (se novos ou usados), bem como planejar a reposição quando necessária.
 
Quanto à tecnologia, o empreendedor dispõe de três alternativas para montar a revenda virtual de jóias folheadas:
 
Contratar uma empresa que forneça plataformas prontas de e-commerce: o desembolso pela implementação costuma ser menor. O suporte oferecido é outra vantagem, uma vez que a loja virtual deve atender seus clientes 24 horas por dia, sete dias por semana. O custo depende das funcionalidades e do nível de personalização da loja. Plataformas sofisticadas cobram um determinado valor pela implementação e, posteriormente, mensalidade com base no número total de pageviews. Já as mais baratas cobram um valor fixo mensal, baseado na quantidade de transações.
 
Contratar profissionais especializados em Content Management Systems (CMS?s) para e-commerce: o preço de implantação normalmente é mais alto, mas o empreendedor terá um custo mensal mais baixo porque não existe a figura do especialista de plantão. O serviço de suporte será objeto de outro contrato. Em geral, essa modalidade representa um custo menor do que o contrato baseado em pageviews. Existem CMS?s open source que, instalados e customizados de forma adequada, podem resultar em lojas virtuais de excelência ? osCommerce, Magento, PrestaShop, entre outros. 
 
Contratar empresa de hospedagem que ofereça sistema próprio de loja virtual ou suporte a CMS?s: solução que dispensa conhecimentos de programação e pode ser customizada conforme as preferências do revendedor de jóias foleadas. A empresa de hospedagem assume a responsabilidade de garantir suporte técnico, publicar atualizações, promover a loja, entre outros serviços.
 
Em geral, plataformas de lojas virtuais apresentam, entre outras, as seguintes funcionalidades:
 
- Administração via internet: dispensa downloads. O empreendedor acessa apenas o painel administrativo de sua loja virtual.
 
- Cadastro de clientes: banco de dados que reúne informações relativas à clientela da loja, tais como dados pessoais, endereço, comentários, data de criação da conta, número de visitas, data do último acesso, compras realizadas. A ferramenta possibilita ao lojista diversas maneiras de se pesquisar no banco.
 
- Configuração de frete: determina as modalidades de frete que a loja irá utilizar, bem como os respectivos valores, em percentuais, para cada entrega. O lojista poderá trabalhar com Sedex, Sedex 10, Sedex a cobrar, Encomenda Normal, Carta Registrada e Entrega Local.
 
- Configuração das formas de pagamento: estabelece as formas e o desconto para cada uma. As principais são: Depósito Bancário, Boleto Bancário, cartões Visa, Mastercard e Diners e PagSeguro.
 
- Editor de texto: cria e modifica o descritivo de apresentação da loja. Permite ao empreendedor inserir imagens, fazer colagens de um texto já montado e formatar fontes e cores.
 
- Controle de usuários: estabelece níveis de permissão de acesso aos departamentos da loja virtual ? administração, chat online, etc. Registra o histórico de acessos e atendimentos.
 
- Limite de crédito: define o limite que cada cliente terá para compra faturada, assim como o prazo e a quantidade de parcelas a serem pagas. Se o limite for excedido, o cliente será avisado.
 
- Cadastro de categorias: organiza a loja em níveis (por exemplo: sessão, categoria e subcategoria), facilitando ao cliente encontrar a jóia folheada que procura.
 
- Cadastro de produtos: insere informações importantes do produto tais como fotografias, designer, características do metal e da pedra, detalhes sobre lapidação e acabamento, garantia, entre outras.
 
- Controle de estoque: realiza a baixa automática dos itens vendidos.
 
- Gerenciamento de anúncios: atualiza automaticamente o arquivo XML dos produtos que estão sendo anunciados na própria loja virtual e nos sites definidos pelo lojista.
 
- Cupom de desconto: define o valor ou percentual para cada jóia folheada; indicado para campanhas promocionais.
 
- Envio de newsletter: remete o material promocional para clientes cadastrados diretamente da administração da loja virtual.
 
- Controle de estatísticas: permite verificar informações sobre os acessos à loja virtual ? data, hora, páginas mais acessadas, localização dos internautas que entraram na loja, etc.
 
- Controle de vendas: fornece informações referentes às transações efetuadas, tais como data da compra, dados de entrega, pagamento, descrição da mercadoria. Também possibilita ao lojista definir status do pedido, enviar mensagens ao cliente e imprimir relatórios,
 
- Relatórios gerenciais: gera informações sistematizadas sobre clientes, vendas, desempenho individual dos produtos, faturamento, lucro, etc. Os mais avançados estão integrados às ferramentas de e-commerce Google Analytics, Omniture, Webtrends e outras.
 
- Back up: permite ao lojista fazer cópias de segurança em seu próprio computador, bem como restaurar toda a estrutura do banco de dados da loja virtual.
 
- Tradução e conversão de moeda: realiza a versão automática do conteúdo do site para os idiomas Inglês e Espanhol, conforme o IP do computador do cliente. Também faz a conversão de moedas (Euro, Dólar e Real), permitindo assim a comercialização das jóias folheadas para diversos países.
- Pesquisa de preços: integra o catálogo de produtos e serviços da loja virtual aos principais portais de comparação de preços do mercado ? Buscapé, UOL, BOL, Zura, etc.
 
Tecnologias de meios de pagamento e de segurança de compra também são necessárias ao funcionamento adequado de uma loja virtual. Diversas empresas vendem esses serviços hoje no Brasil. No caso dos pagamentos pela web, o lojista transfere uma percentagem para cada transação aprovada ? que varia de 1,99% a 6,4%. Fornecedores de meios de pagamento também oferecem opções de ressarcimento e apoio ao consumidor no caso de atraso na entrega de produtos.
 
Por sua vez, empresas especializadas na segurança de transações de compras online previnem fraudes e evitam perdas financeiras. O valor referente a essa blindagem é baseado em escala e varia de acordo com as características de cada loja virtual. O empreendedor também pode contratar programas para proteger a webstore de softwares maliciosos (malwares).
 
Fornecedores:
 
Apple
http://apple.com.br
 
Casas Bahia
http://www.casasbahia.com.br
 
Ciashop
http://ciashop.com.br
 
CTIS Digital
http://www.ctisdigital.com.br
 
Dell
http://www.dell.com.br/
 
e-Plataforma
http://www.e-plataforma.com.br
 
Etna Móveis
http://www.etna.com.br/ch/index.aspx
 
Extra
http://www.extra.com.br
 
FControl
http://www.fcontrol.com.br
 
Fnac
http://www.fnac.com.br
 
Free Software Foundation
http://www.fsf.org
 
Giroflex
http://www.giroflex.com.br
 
Hewlett-Packard (HP)
http://www8.hp.com/br/pt/home.html
 
Hostnet
http://www.hostnet.com.br
 
IBM
http://www.ibm.com
 
Locaweb
http://www.locaweb.com.br/produtos/webstore
 
Loja Virtual InfoLink
http://www.infolink.com.br/comercio-eletronico
 
Loja Virtual UOL HOST
http://www.uolhost.com.br/loja-virtual
 
Lojas Americanas
http://americanas.com.br
 
Magazine Luiza
http://www.magazineluiza.com.br
 
Magento
http://magentocommerce.com
 
Microsoft
http://www.microsoft.com/pt/br/default.aspx
 
osCommerce
http://oscommerce.com
 
Pagamento Digital
http://www.pagamentodigital.com.br
 
PagSeguro
http://www.pagseguro.com.br
 
Ponto Frio
http://www.pontofrio.com.br
 
Positivo Informática
http://www.positivoinformatica.com.br
 
PrestaShop
http://www.prestashop.com
 
Site Blindado
http://www.siteblindado.com
 
Submarino
http://www.submarino.com.br
 
Tok&Stok
http://www.tokstok.com.br
 
Tray
http://www.tray.com.br
 
Vtex
http://www.vtex.com.br
 
Walmart
http://www.walmart.com.br
 

Matéria Prima

A gestão de estoques no varejo é a procura do constante equilíbrio entre a oferta e a demanda. Este equilíbrio deve ser sistematicamente aferido através de, entre outros, os seguintes três importantes indicadores de desempenho:
Giro dos estoques: o giro dos estoques é um indicador do número de vezes em que o capital investido em estoques é recuperado através das vendas. Usualmente é medido em base anual e tem a característica de representar o que aconteceu no passado.
Obs.: Quanto maior for a freqüência de entregas dos fornecedores, logicamente em menores lotes, maior será o índice de giro dos estoques, também chamado de índice de rotação de estoques. Cobertura dos estoques: o índice de cobertura dos estoques é a indicação do período de tempo que o estoque, em determinado momento, consegue cobrir as vendas futuras, sem que haja suprimento. Nível de serviço ao cliente: o indicador de nível de serviço ao cliente para o ambiente do varejo de pronta entrega, isto é, aquele segmento de negócio em que o cliente quer receber a mercadoria, ou serviço, imediatamente após a escolha; demonstra o número de oportunidades de venda que podem ter sido perdidas, pelo fato de não existir a mercadoria em estoque ou não se poder executar o serviço com prontidão.
Portanto, o estoque dos produtos deve ser mínimo, visando gerar o menor impacto na alocação de capital de giro. O estoque mínimo deve ser calculado levando-se em conta o número de dias entre o pedido de compra e a entrega dos produtos na sede da empresa.
 
Os principais produtos comercializados por uma revenda de jóias folheadas são, entre outros:
 
- aros,
- brincos,
- brincos de argola,
- pingentes,
- anéis,
- alianças,
- pulseiras,
- braceletes,
- artigos esotéricos,
- letras,
- correntes
- colares,
- broches,
- meia aliança,
- olho grego
- artigos religiosos
- gargantilhas,
- tornozeleiras
- piercings
- ponto de luz

Processos Produtivos

Na prática, a loja virtual é uma plataforma de interação entre usuários que dispensa as presenças físicas do comprador e do vendedor. Revender pela internet dispensa o manuseio de papel-moeda e a existência física do produto no momento da transação comercial. O cliente escolhe o produto, coloca-o no carrinho de compras e passa no caixa para realizar o pagamento, num processo totalmente online.
 
A revenda de jóias folheadas por meio de uma loja virtual envolve as seguintes operações:
 
Recepção das jóias folheadas: no centro de distribuição de mercadorias, um funcionário da loja recebe as entregas dos fornecedores, faz a contagem e a primeira verificação dos produtos. O objetivo é assegurar a integridade das peças que serão revendidas.
Armazenamento: o mesmo funcionário que recebeu as encomendas realiza o seu acondicionamento de maneira adequada, observando as restrições quanto à umidade, luz solar, empilhamento e outras. A organização do estoque é um dos aspectos mais importantes para se garantir a rapidez no processo de venda online.
Compra online: pode-se resumir a transação em três etapas:
 
1 ? Escolha das peças: o cliente seleciona as jóias a partir das informações que lhe são apresentadas no site, informa quantas unidades pretende adquirir e seus respectivos tamanhos;
2 ? Cadastro: o internauta valida seus dados nesta etapa. Caso seja sua primeira vez no site, ele será direcionado para o preenchimento do cadastro.
Ainda nesta fase, o cliente opta pela condição de pagamento e informa os dados do cartão de crédito, se for o caso, além de concordar com as condições de uso e política de uso do site.
3 ? Autenticação e confirmação do pagamento: a loja autentica os pedidos e o cliente poderá efetuar o pagamento. Assim que a confirmação de pagamento for recebida, a empresa a logística de entrega do produto.
 
Picking: constitui a atividade de localizar a jóia folheada no estoque da loja virtual e prepará-la para a entrega.
Transporte: nesta etapa, a jóia segue ao encontro do cliente. O crescimento do e-commerce no Brasil incentivou a oferta de várias modalidades de entrega voltadas ao setor. Exemplo interessante é o e-Sedex, criado pelos Correios para atender lojas virtuais de pequeno porte, que poderão utilizá-lo juntamente com os mecanismos de coleta programada e logística reversa.
Pós-entrega: um funcionário fica de prontidão para dar uma resposta rápida ao cliente caso aconteça algum problema na entrega da jóia folheada. Em caso de devolução, o funcionário acionará o processo de logística reversa.
 

Automação

Automatizar equivale a informatizar todas as operações internas da empresa e integrá-las com fornecedores, bancos, serviços de proteção ao crédito, operadoras de cartões de débito e crédito, Fisco, entre outros.
Quanto mais completo for o sistema em sua retaguarda (controle de estoque, contas a pagar, contas a receber, bancos, etc.) e frente de caixa, maiores serão as vantagens para o negócio. Por isso, a automação comercial precisa ser entendida pelo empreendedor como um investimento necessário para aperfeiçoar sua gestão e obter eficiência e produtividade.
Alguns benefícios proporcionados pela automação comercial:
- rapidez na verificação de informações;
- agilidade na entrega das mercadorias vendidas;
- maior comodidade para o consumidor;
- redução de tarefas manuais;
- diminuição de erro nas vendas;
- melhoria nos índices de satisfação dos clientes;
- facilidade para apuração de resultados;
- aumento da produtividade;
- melhorias na gestão do negócio;
- redução da burocracia;
- agilidade na apuração dos impostos;
- eficiência no processo de fiscalização.
 
Com o objetivo de combater fraudes e evitar a sonegação, o Fisco brasileiro criou a obrigatoriedade do Emissor de Cupom Fiscal (ECF). Trata-se de um equipamento homologado pela Comissão Técnica Permanente do ICMS, órgão ligado ao Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ).
O ECF emite o cupom fiscal com maior controle e confiabilidade dos registros das operações de vendas, além de simplificar as responsabilidades fiscais. Com auxílio de um modem acoplado ao equipamento, o administrador pode enviar ao Fisco, de forma remota, os dados das operações realizadas.
Neste quesito fiscal, uma alternativa para os administradores é o software disponível nos sites das secretarias estaduais de Fazenda. O programa gratuito, contudo, não possibilita o armazenamento das notas pelo prazo de cinco anos, mais o ano fiscal corrente, conforme a legislação determina.
 
No campo gerencial, a automação facilita o controle de diversos processos - administrativo, caixa, financeiro, entre outros. Por isso, é recomendável a adoção de um sistema informatizado para quem esteja abrindo um negócio, mesmo que pequeno. Atualmente existem diversos softwares que podem auxiliar o empreendedor. Seguem algumas opções:
 
?      AS Gestor empresarial 1.59;
?      Empresarial Master Plus 2.0 (gratuito);
?      Empresarial Master Sênior 2.0 (gratuito);
?      Express Gestão de Tele-vendas (gratuito);
?      Gestão de Clientes (CRM) 2.10;
?      Hábil empresarial (gratuito);
?      Praticus Gestão empresarial;
?            Totus Free 70608 (gratuito).
 
Além de fácil utilização, um software gerencial deve incorporar, dentre outros, itens como:
- Cadastro: clientes, funcionários, fornecedores;
- Movimentos: orçamentos, vendas e serviços;
- Relatórios: serviços a executar, vendas por cliente, vendas por período, vendas a receber, estoque, aniversariantes do mês;
- Consultas: preços, recebimentos, pagamentos, vendas;
- Gráficos: evolução das vendas, despesas, pagamentos;
- Financeiro: controle de caixa, cheques recebidos, cheques emitidos, controle de despesa, contas a pagar, controle de funcionários, compras;
- Segurança: backup dos dados.
 
O processo de automação consome, em média, entre 5% e 8% do investimento inicial do negócio. Antes de se decidir pelo sistema a ser utilizado, o empreendedor deve avaliar o preço cobrado, o serviço de manutenção, a conformidade em relação à legislação fiscal municipal e estadual, a facilidade de suporte e as atualizações oferecidas pelo fornecedor.

Canal de Distribuição

A revenda de jóias folheadas por meio de uma loja virtual se caracteriza por entregar os produtos diretamente ao consumidor final.

Investimentos

Investimento compreende todo o capital empregado para iniciar e viabilizar o negócio até o momento em que ele se torna autossustentável. Pode ser caracterizado como:
- investimento fixo: engloba o capital empregado na compra de imóveis (se for o caso), equipamentos, móveis, utensílios, instalações, reformas, veículos;
- investimentos pré-operacionais: são todos os gastos ou despesas realizadas com projetos, pesquisa de mercado, registro da empresa, decoração, honorários profissionais e outros.
 
O investimento varia de acordo com o porte do empreendimento. Uma pequena revenda de jóias folheadas por meio de loja virtual, estabelecida em uma área de 20 m?2; na residência do empreendedor, exige investimento inicial estimado em R$ 34.000,00, a ser alocado majoritariamente nos seguintes itens:
- Adequação do local e compra de mobiliário: R$ 2.000,00
- Equipamentos: R$ 8.000,00
- Licença e instalação da plataforma de e-commerce: 20.000,00
- Abertura da empresa e divulgação inicial: R$ 4.000,00
 
As informações aqui prestadas servem apenas como referência, a partir de um exemplo hipotético. Os valores acima podem variar conforme a região geográfica que a empresa irá se instalar, necessidade de reforma do imóvel, tipo de mobiliário, etc. Para uma informação mais apurada sobre o investimento inicial, sugere-se que o empreendedor utilize o modelo de plano de negócio disponível no SEBRAE.

Capital de Giro

Custos

São todos os gastos realizados na produção de um bem ou serviço e que serão incorporados posteriormente ao seu preço de venda, tais como: aluguel, água, luz, salários, honorários profissionais, despesas de vendas, matéria-prima e insumos consumidos no processo de produção, depreciação de maquinário e instalações.
O cuidado na administração e redução de todos os custos envolvidos no negócio indica que o empreendedor poderá ter sucesso ou insucesso, na medida em que encarar como ponto fundamental a redução de desperdícios, a compra pelo melhor preço e o controle de todas as despesas internas. Quanto menores os custos, maior a chance de ganhar no resultado final do negócio.
Seguem algumas categorias referenciais, com intuito de exemplificar a proporcionalidade dos gastos.
- Telefones e acesso à internet: R$ 1.050,00;
- Assessoria contábil: R$ 545,00;
- Recursos para manutenções corretivas: 5% do custo do equipamento ao ano;
- Despesas com vendas e divulgação: em torno de 3% das vendas;
- Serviço de pagamento nas compras online e blindagem da loja virtual: em média, 5% por transação aprovada.
 

Como agregar valor

Agregar valor significa oferecer produtos e serviços complementares, diferenciando-se da concorrência e atraindo o público- alvo. Não basta possuir algo que os produtos e serviços concorrentes não ofereçam. É necessário que esse algo mais seja reconhecido pelo cliente como uma vantagem competitiva e aumente o seu nível de satisfação com o produto ou serviço prestado.
A incorporação dos princípios de sustentabilidade tornou-se um diferencial importante, uma vez que, no Brasil, cresce o número de consumidores conscientes que valorizam os serviços fornecidos com o mínimo (ou nenhum) impacto ao meio-ambiente e à saúde dos seres vivos, a partir de matérias-primas naturais renováveis ou reaproveitáveis.
O consumidor valoriza cada vez mais as questões ambientais em sua decisão de compra. Ele espera das empresas que, além de serem agentes produtivos, sejam agentes sociais e ambientais, contribuindo ativamente para o desenvolvimento da sociedade.
Uma plataforma de e-commerce sustentável deve levar em conta não apenas a redução do consumo de energia, mas também a utilização de arquiteturas e processos que permitam uma maior vida útil às infraestruturas de tecnologia. A título de sugestão, seguem algumas medidas que podem ser incorporadas para garantir eficiência financeira e atender aos requisitos de sustentabilidade:
 
- avaliar o consumo e eficiência energética dos equipamentos;
- dar preferência a dispositivos do tipo ?Energy Star? ou com outros ?selos verdes?;
- virtualizar os servidores;
- doar ou reciclar equipamentos que forem substituídos;
- usar fontes alternativas de energia sempre que possível;
- dimensionar a emissão de carbono de uma aplicação em decorrência da energia gasta com hardware e propor alternativa com emissão menor;
- realizar descarte ecologicamente correto dos equipamentos ao final de sua vida útil;
- incentivar o trabalho remoto junto aos prestadores de serviços terceirizados.
 

Divulgação

O empreendedor deve sempre entregar o que foi prometido e, quando puder, superar as expectativas do consumidor. Ao final, a melhor propaganda será feita pelos clientes satisfeitos e bem atendidos.
Recomenda-se que o dono do negócio elabore um plano de divulgação e o coloque em prática pelo menos três meses antes de começar a operar. Estratégias de comunicação dirigidas às redes sociais (Facebook, Linkedin, Orkut, Twitter, entre outras) mostram-se muito adequadas nessa etapa. Por meio delas, o empreendedor poderá compartilhar conteúdos e informações relacionados ao segmento em que irá atuar.
 
Campanhas segmentadas de e-mail marketing podem propiciar bons resultados para a revenda de jóias folheadas, tendo em vista seu baixo custo e seu potencial de gerar alto grau relacionamento com o cliente. Entretanto, é necessário seguir as regras do código de autorregulamentação do e-mail marketing que estabelece obrigações como, por exemplo, a de que o assunto da mensagem esteja sempre relacionado ao seu conteúdo e seja de fácil identificação pelo destinatário.
O empreendedor deve ter consciência de que será a informação disponível na loja virtual que convencerá o internauta a comprar ou não a jóia folheada. Esta é a principal razão para se dedicar extremo cuidado ao layout, fotografias, textos e vídeos.
A revenda de jóias folheadas precisará atrair imensa quantidade de visitantes porque a taxa de conversão destes em clientes é pequena, geralmente em torno de 1%. Significa dizer que a loja virtual necessitará de mil internautas para fechar uma dezena de vendas.
 
Para vencer este desafio, o site deve ser capaz de simular a experimentação por meio de belas imagens, texto sedutor e persuasivo, além de recursos que permitam ao consumidor customizar as peças online ? tamanho, cores, textura da superfície, combinações (de acordo com o estilo, idade, cor da pele), situações de uso, etc. Videos postados no YouTube, por exemplo, podem ajudá-lo no momento da escolha do design da jóia.
Pequenos e médios empreendedores podem anunciar em sites de busca e de cotação de preços, que geram maior volume de tráfego e de vendas. Também é recomendável que invistam em estratégias de Search Engine Optimization (SEO) específicas para e-commerce.
Caso seja interesse do empreendedor, um profissional de marketing e/ou comunicação poderá ser contratado para desenvolver campanhas de divulgação específicas.

Informaçes Legais

Eventos

No Brasil:
 
Ajorsul Business
Porto Alegre ? RS
Site: http://www.ajorsul.com.br
 
Aljóias ? Feira Internacional de Jóias Folheadas, Brutos, Máquinas, Insumos e Serviços
Pavilhão Municipal de Eventos de Limeira
Limeira - SP
Site: http://www.aljóias.com.br
E-mail: contato@aljoias.com.br
 
Brasilshop Sudeste
Feira e Congresso Internacional do Varejo
Expo Center Norte
São Paulo ? SP
Site: http://www.alshop.com.br
 
Cards South America Payment & Identification
Centro de Convenções Frei Caneca
São Paulo - SP
Site: http://www.cards2011.com.br
 
 
CEMAT South America
Feira Internacional de Movimentação de Materiais e Logística
Centro de Exposições Imigrantes
São Paulo ? SP
Site: http://www.cemat-southamerica.com.br
 
E-commerce Brazil
Golden Tulip Park Plaza
São Paulo ? SP
Site: http://www.informagroup.com.br
 
E-commerce Summit
World Trade Center
São Paulo - SP
Site: http://www.ecommercesummit.com.br/
 
ExpoSol - International Gem & Mineral Fair of Soledade
Parque de Eventos Centenário
Soledade ? RS
Site: http://www.sindipedras.com.br
 
Fashion Business
Marina da Glória ? Rio de Janeiro ? RJ
Site: http://www.fashionbusiness.com.br
 
Fecris ? Feira de Jóias, Artesanato Mineral e Pedras Preciosas de Cristalina
Cristalina - GO
Site: http:/ /www.redecol.com.br/2010/07/6-fecris-feira-de-jo ias-artesanato.html
E-mail: smatcristalina@gmail.com
 
Feninjer
Transamérica Expo Center
São Paulo ? SP
Site: http: //www.feninjer.com.br
E-mail: cadastro@feninjer.com.br
 
FRANCAL 2011
Anhembi - São Paulo -SP
Site: http: //www.feirafrancal.com.br
E-mail:info@francal.com.br
 
Minas Trend Preview
Alphaville - BH
Site: http://www.fiemg.org.br
 
Mostra Guaporé
Centro Comercial Guaporé
Guaporé ? RS
Site: http://www.mostraguapore.blogspot.com/
E-mail: smindcom@guapore-rs.com.br
 
Rio-à-Porter
Cais do Porto, Píer Mauá, Rio de Janeiro - RJ
Site: http://www.rioaporter.com.br
 
Showroom - Folheados & Associados
Rua Tagipuru, 1001, Água Branca,
São Paulo - SP
Site: http://www.srfa.com.br
E-mail: contato@srfa.com.br
 
Tecnogold
Centro de Eventos São Luis
São Paulo ? SP
Site: http://www.tecnogold.com.br
E-mail: tecnogold@tecnogold.com.br
 
No exterior
 
American Gem Expo
Sharonville ? Ohio ? Estados Unidos (USA)
 
Bijoutex
Munique ? Alemanha
Site: http:// www.bijoutex.de
 
Eclat de Mode
Paris - França
Site: http://www.bijorhca.com
 
Expo Joya
Guadalajara Expo
Guadalajara ? México
Site: http://www.camaradejoyeria.com.mx/expojoya/expojoya.php
E-mail: info@expojoya.com.mx
 
HK Jewellery & Watch Fair
Hong Kong
Site: http://www.exhibitions.jewellerynetasia.com/exhibitions/default.asp?sit eid=5?=1
E-mail: visitjgf-hk@ubm.com
 
Iberjoya
Madri ? Espanha
Site: http:// www.ifema.es
 
JCK Las Vegas Show
Las Vegas, Nevada ? Estados Unidos (EUA)
Site: http://www.jcklasvegasshow.com
 
Jewellery Arabia
Building 158, Avenue 28 Sanabis, Block 410
Manama ? Bahrain
Site: http://www.bahrainexhibitions.com
E-mail: info@bahrainexhibitions.com
 
New Russian Style
Moscou - Rússia
Site: http: //www.jewellerymoscow.com/
E-mail: junwex@restec.ru
 
Sri Lanka International gem & jewellery show
Sri Lanka Gem & Association, 38, Frankfurt Place, Colombo 04,
Sri Lanka
Site: http:/ /www.facetssrilanka.com
E-mail: facets@facetssrilanka.com
 
Treasures Guangzhou
Guangzhou - China
Site: http: //www.jewellwrynetasia.com
E-mail: salescjgf-hk@ubm.com
 
VicenzaOro Choise
Fiera di Vicenza Spa - Via Goldsmith, 16
Vicenza - Itália
Site: http://www.choicevent.it/nqcontent.cfm?a_id=1207
E-mail: info@vicenzafiera.it

Entidades

Associação Bahiana de Produtores e Comerciantes de Gemas e Metais Preciosos -    PROGEMAS
Telefone: (71) 3242-4166
E-mail: progemas@uol.com.br
 
Associação Brasileira de Internet - ABRANET
http://abranet.org.br
 
Associação dos Joalheiros, Empresários de Pedras Preciosas e Relógios de Minas Gerais - AJOMIG
Telefone: (31) 3214-3545
Site: www.ajomig.com.br
E-mail: ajomig@fiemg.com.br
 
Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico ? camara-e.net,
http://www.camara-e.net
 
Comitê Gestor da Internet no Brasil ? CGI.br
http://www.cgi.br/
 
Confédération International de la Bijouterie, Joaillerie, Orfèvrierie des Diamantes, Perles et Pierres - CIBJO
Site: http://www.cibjo.org
 
Gem Export Association - GEA
Telefone: (33) 3522-1662
E-mail: geabr@uai.com.br
 
Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos - IBGM
Telefone: (11) 3016-5850 - Fax: (11) 3284-0545
Site: http://www.ibgm.com.br
 
Sindicato da Indústria de Joalheria, Ourivesaria, Bijuteria e Lapidação de Gemas do Estado de São Paulo ? SINDIJÓIAS/SP
Telefone: (11) 3016-5850
Site: http:// www.ajesp.com.br
E-mail: sindijoias@ajesp.com.br
 
Sindicato das Indústrias de Joalheria, Mineração, Lapidação, Beneficiamento e Transformação de Pedras Preciosas - SINDIPEDRAS
Telefone: (54) 3381-1330
E-mail: sindipedras@coagrisolnet.com.br
 
Sindicato do Comércio Varejista de Jóias, Bijuterias, Gemas, Pedras, Presentes, Adornos e Relógios de São Paulo - SINDICOM
Telefone: (11) 3016-5850
Site: http:// www.ajesp.com.br
E-mail: ajesp@ajesp.com.br  
 
Sindicato Nacional do Comércio Atacadista de Pedras Preciosas - SNCAPP
Telefone: (21) 2220-8004
E-mail: ajorio@ajorio.com.br

Normas Técnicas


Não existem normas técnicas aplicáveis ao negócio.

Glossário

Acatassolamento: estilo de lapidação que produz o efeito ?olho-de-gato?gemas, substâncias orgânicas e produtos artificiais.
Adularescência: Fenômeno ótico que se caracteriza por um efeito de luz branco ou azul, de aspecto flutuante e ondulante, que surge em certas direções quando a gema é rodada.
Asterismo: Duas ou mais linhas brilhantes distintas que se cruzam na superfície de uma pedra polida em forma arredondada e que são relacionadas com efeitos de reflexo causados por inclusões dentro da pedra.
B2C (Business-to-Consumer): comércio eletrônico de empresas para o consumidor.
Capeamento: Camada de uma substância espalhada sobre a superfície, ou por parte da superfície, de uma pedra para proteção, coloração ou decoração; uma camada de revestimento.
Código malicioso (malware): termo genérico que se refere a todos os tipos de programa que executam ações maliciosas em um computador. Exemplos de códigos maliciosos são os vírus, worms, bots, cavalos de tróia, rootkits, etc.
Data Warehouse: sistema de computação utilizado para armazenar informações relativas às atividades de uma organização em bancos de dados. Possibilita a análise de grandes volumes de dados coletados dos sistemas transacionais.
Difusão de superfície: Aplicação de uma combinação de alta-temperatura e químicos para causar a difusão para dentro da pedra ou na sua porção superficial de elementos causadores de cor ou de fenômeno ótico.
Doublet: Pedra composta que consiste em duas partes.
E-mail Marketing: mensagem de correio eletrônico enviada e recebida pela internet que tenha por objeto divulgar ou ofertar produtos ou serviços, manter relacionamento com base de destinatários ou, ainda, propiciar atendimento ao cliente.
ERP (Enterprise Resource Planning) ou SIGE ( Sistemas Integrados de Gestão Empresarial): plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa.
Folheamento: Aplicação de uma fina folha metálica polida e depois coberta com cores transparentes.
FTP (File Transfer Protocol): protocolo padrão da Internet usado para transferência de arquivos entre computadores.
Gemas: Materiais inorgânicos naturais usados em joalheria e objetos decorativos, com a exceção dos metais.
Labradorescência: Fenômeno óptico de reflexão que produz efeitos de cores espectrais puras que vão mudando gradualmente com a movimentação da pedra face à direção de observação e que é causado pela interferência da luz.
Landing page: é a página para onde o usuário é direcionado, depois de clicar em um anúncio ou resultado de busca.
Opalescência: O aspecto leitoso de certas gemas, em especial de algumas opalas comuns.
Pageviews: é o número de vezes que uma página foi vista.
Pedras fenomenais: Pedras que apresentem asterismo, efeito olho-de-gato ou mudança-de-cor.
Pedras sintéticas: Produtos artificiais com as mesmas composição química, estrutura e propriedades físicas que os seus correspondentes naturais existentes.
SEO (Search Engine Optimization): conjunto de técnicas que visam a "otimizar" as páginas do site para conseguir uma classificação mais elevada nos resultados de pesquisa, através do processo de seleção de expressões e palavras-chave específicas associadas ao site
SLA (Service Level Agreement): Um Acordo sobre o Nível de Serviço geralmente inclui informações sobre a definição e performance do serviço, responsabilidade das partes, garantias, gerenciamento de problemas, medidas emergenciais, planos alternativos, relatórios de monitoramento, segurança, confidencialidade e cancelamento do contrato.
Smart Tag (ou E-tag): etiqueta inteligente que possui um microchip capaz de armazenar informações como data de validade, lote de fabricação, descrição do produto, etc. Os dados são transmitidos a um equipamento de leitura por meio de radiofrequência.
Webstore: termo em inglês para loja virtual.
Wireless: é a transferência de informação sem a utilização de cabos ou fios.

Dicas de Negócio

O blog de e-commerce norte-americano GetElastic realizou recentemente uma pesquisa para saber o que os clientes esperam de uma loja virtual. Os resultados do estudo podem servir de inspiração para desenvolvedores de software nos Estados Unidos e também no Brasil. As principais reivindicações dos usuários foram:
- Clareza nos preços: transparência e objetividade;
- Credibilidade e segurança: navegação intuitiva e formas de interação imediata;
- Exposição do produto: utilização de pequenos vídeos;
- Layout da loja: design adequado ao público- alvo;
- Cálculo imediato: preço final do produto, incluindo frete, descontos e demais valores.
- Canal de procura: facilitar ao consumidor a busca do produto ou serviço no catálogo da loja;
- Privacidade: tornar a declaração de privacidade da loja pública e acessível;
- Opinião dos consumidores: oferecer um espaço dedicado a testemunhos e comentários dos clientes da webstore.
- Serviço ao consumidor: preferência pelos sistemas de atendimento on-line
- Redes sociais: oferecer ferramentas que facilitem o compartilhamento de informações entre consumidores.
 
Pesquisas
O empreendedor precisa estar atento ao grau de satisfação dos clientes, buscando identificar qual a percepção que eles têm em relação à qualidade e diferencial dos serviços oferecidos. Para tanto, pode realizar pequenas pesquisas de satisfação, utilizando formulários online objetivos, que permitam extrair as informações desejadas. Ele também deve criar mecanismos que captem as ideias dos colaboradores e parceiros, além de manter uma postura aberta para receber qualquer observação que chegar à empresa.
Avaliar ou visitar concorrentes diretos ajuda na hora de adequar a estrutura do negócio com base em casos reais. Não é razoável utilizar todos os recursos financeiros na montagem da empresa. Recomenda-se manter algumas reservas para garantir o capital de giro do empreendimento.
Casar boas ideias com serviços e atendimento de qualidade pode levar uma empresa a se diferenciar das concorrentes. Recrutar funcionários criativos pode ajudar a alavancar os negócios.
 
Tarifas bancárias
Cada vez mais as PMEs negociam com os bancos as tarifas cobradas pelos serviços, uma vez que estes valores apresentam enorme variação.
Procure concentrar a movimentação bancária de sua empresa em apenas uma instituição. Desta forma, aumentam as chances de você conseguir reduzir os custos das transações ou até mesmo de obter isenção de algumas tarifas.
De acordo com o Banco Central do Brasil, o custo para cada serviço deve ser previsto em contrato. Antes de alterar qualquer valor fixado, o banco deverá avisar o cliente com um mês de antecedência, no mínimo.
 
 

Caracteristicas

É recomendável que o empreendedor possua algumas características básicas como:
- ter conhecimentos específicos sobre revenda de semijóias por meio de e-commerce;
- pesquisar e observar permanentemente o mercado em que está atuando, promovendo ajustes e adaptações no negócio;
- conhecer as tendências de mercado, estar sempre disposto a inovar e promover mudanças;
- saber administrar as áreas internas da empresa;
- demonstrar capacidade de organização e gerenciamento para planejar e acompanhar o desempenho da empresa;
- acompanhar o desempenho dos concorrentes;
- saber negociar, vender benefícios e manter clientes satisfeitos;
- ter visão clara de onde quer chegar e manter o foco definido da atividade empresarial;
- ter coragem para assumir riscos calculados;
- ser persistente e não desistir dos objetivos traçados;
- perceber novas oportunidades e agir rapidamente para aproveitá-las;
- possuir serenidade e autocontrole emocional para liderar equipes.

Bibliografia

CHINEM, Rivaldo. Marketing e divulgação da pequena empresa. São Paulo : Senac, 2006.
COSTA, Nelson Pereira. Marketing para Empreendedores: um guia para montar e manter um negócio. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003.
LEMES JUNIOR, Antônio Barbosa, PISA, Beatriz Jackiu. Administrando micro e pequenas empresas. Rio de Janeiro : Elsevier, 2010.
LIDDICOAT, Richard T. Handbook of gem identification, 12ª ed. Santa Monica : Gemological Institute of
America, 1993.
STRAUBHAAR, Joseph, LAROSE, Robert. Comunicação, mídia e tecnologia. São Paulo : Thomson, 2004.
TANENBAUM, Andrew S. Redes de computadores. Rio de Janeiro : Elsevier, 2003.
WEBSTER, Robert. Gems: their sources, descriptions and identification, 5ª ed. Oxford : Butterworth-Heinemann, 1994.
YOUNG, Trevor L. Manual de gerenciamento de projetos. São Paulo : La Selva, 2008.
 
 
Sites relacionados:
 
http://www.capem.org.br
http://www.ebit.com.br
http://sustainableinformationtechnology.blogspot.com/